domingo, 18 de junho de 2017

PLANEJAMENTO DA IMPLANTAÇÃO DE LAVOURA CAFEEIRA



PLANEJAMENTO DA IMPLANTAÇÃO DE LAVOURA CAFEEIRA

A implantação da lavoura cafeeira é um dos pilares da sustentabilidade da cafeicultura, pois, sendo uma cultura permanente, uma vez estabelecido, no cafezal dificilmente será possível se fazerem correções.
O plantio de café envolve uma série de aspectos, no qual pequenos detalhes assumem importância decisiva. Na maioria dos casos, as falhas cometidas refletirão por toda a vida útil da cultura, influenciando a sua longevidade, a qualidade do produto, a produtividade da lavoura, os custos de produção e, por consequência, a rentabilidade da atividade.
Antes de tudo, deve-se fazer um bom planejamento das ações, avaliando-se todo o parque cafeeiro, para verificar se há algum talhão que necessita de renovação ou erradicação. É recomendável buscar informações e apoio técnico, para auxiliar na tomada de decisões sobre o sistema de produção a ser adotado: se mecanizado ou não, se orgânico ou convencional, disponibilidade de mão de obra, dentre outros.
Enfim, valendo-nos da contribuição de colegas extensionistas, de trabalhos de pesquisadores e de experiências de cafeicultores de todo o Estado, aos quais rendemos nossas homenagens e agradecimentos, pretende-se, neste Manual, abordar o tema Implantação da Lavoura Cafeeira, de forma prática e objetiva.



PLANEJAMENTO DA IMPLANTAÇÃO DE LAVOURA CAFEEIRA

O planejamento faz parte da administração de um empreendimento e consiste em tomar decisões e programar ações sobre: que, por que, quando, como e onde fazer.
A comercialização da produção é outro aspecto fundamental a ser considerado, pois, para produzir, é conveniente saber, antecipadamente, para quem e onde vender o produto final.
A resposta a todas essas questões envolve, também, a busca de informações sobre a conjuntura cafeeira, identificando ameaças e oportunidades do ambiente econômico, bem como os pontos fracos e fortes da propriedade, como: aptidão das terras, existência de infraestrutura adequada, existência de fornecedores de insumos e serviços, disponibilidade e qualificação da mão de obra, possibilidade de diversificação e ou adoção de atividades complementares,de acordo com o potencial da propriedade.
Devem-se, ainda, avaliar aspectos legais para uso do solo, da água e de outros recursos naturais, bem como zoneamento agroclimático para a cafeicultura.
Uma vez tomada a decisão pela implantação, dependendo do porte do empreendimento, deve-se adotar um plano de ação para antecipar algumas providências como a definição de quais cultivares a serem plantadas, assegurando o suprimento de mudas em tempo e em quantidade.
O conhecimento técnico e gerencial aplicado nas diversas etapas do planejamento e na implantação e condução da lavoura é fator de sucesso do empreendimento.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *