sábado, 17 de junho de 2017

Correção do solo e plantio da Alfafa

O processo de escolha da área é muito importante para a formação de um alfafal e o sucesso da cultura na propriedade. A área deve ser plana, com solo de textura média, profundo, com boa drenagem, sem camada de impedimento (compactação) e deve possuir boa fertilidade natural, com altos níveis de matéria orgânica e com facilidades de irrigação, observando-se, principalmente, proximidade e quantidade de água.
Na área escolhida, realizar duas amostragens de terra de 0 a 20 cm e de 20 cm a 40 cm de profundidade, coletando 20 subamostras por gleba homogênea (cor, vegetação etc.). Com base no resultado dessa análise, corrigir a saturação de bases em 80% (V=80%), por meio da seguinte expressão: NC = CTC (V2- V1)/PRNT, onde NC é a necessidade de calagem em t/ha, CTC é a capacidade de troca de cátions em mmol/dm3, V2 é saturação de bases do solo a ser atingida (para a alfafa é de 80%), V1 é o valor atual de saturação por bases do solo que consta nos resultados da análise e PRNT é o poder relativo de neutralização total que vem especificado no corretivo a ser aplicado (MOREIRA et al., 2008).
Deve-se, inicialmente, aplicar metade da dose calculada de calcário e, posteriormente, com o solo seco, destruir camadas de adensamento e/ou compactação do solo, por meio de um subsolador. Em seguida, deve-se promover uma aração profunda, invertendo a leiva para colocar o corretivo em camadas mais profundas do solo, favorecendo, assim, o crescimento radicular da cultura em profundidade. Sobre essa terra arada, deve-se aplicar a metade restante do calcário e, a seguir, promover duas a três gradagens, até obter-se um solo bem destorroado. Antes da última gradagem devem-se aplicar a lanço os adubos de manutenção da cultura (P, K e micronutrientes). Em solos mais argilosos há a necessidade de se  utilizar-se enxada rotativa para melhorar o destorroamento do solo e, assim, melhorar o processo de semeadura da cultura (RASSINI et al., 2008).
A alfafa é uma planta muito sensível à acidez do solo, por isso a calagem exerce vários efeitos benéficos nessa cultura, como eliminar ou diminuir significativamente a acidez do solo, reduzir a toxicidade de alumínio e manganês, aumentar a disponibilidade de nutrientes, favorecer a mineralização da matéria orgânica (fonte de N, P, S, B e de outros elementos), aumentar a eficiência da fixação simbiótica do N, fornecer Ca e Mg, melhorar a eficiência de uso dos adubos potássicos e, principalmente, dos fosfatados, além de melhorar a atividade microbiana do solo (HAVLIN et al., 1999; MOREIRA et al., 2008).
Sob irrigação, a alfafa pode ser cultivada durante todo o ano, porém o plantio realizado em fins de verão (abril/maio) é o mais apropriado, uma vez que nessa época já ocorreu a germinação da maioria das sementes das ervas daninhas, diminuindo-se, assim, a concorrência no estabelecimento da cultura. A semeadura deve ser mecânica, com espaçamento de 20 cm entre linhas, utilizando-se 15 kg de sementes/ha. Após o plantio, usa-se um rolo compactador para melhor incorporação da semente ao solo. Considera-se um bom stand inicial 400 plantas/m2, o qual decrescerá com o tempo, estabilizando em aproximadamente 200 plantas/m2 (RASSINI et al., 2008).





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *